Clube EaD

ESTUDO DO CASO: UNINTER, DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS DISCENTES

FORMAÇÃO DOCENTE PARA DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS DISCENTES

Os professores do Colégio Domínio Ensino Médio receberam um informativo sobre a premiação Aluno Nota 10 que será realizado pela prefeitura municipal. O informativo dizia que seria premiado o melhor aluno da escola, aquele com a média anual mais alta. Os professores, que já estavam quase encerrando o ano letivo, entre atividades de avaliação e exames de vestibular, decidiram conversar com seus alunos sobre a premiação, tentando estabelecer um diálogo saudável, tendo em vista a tensão presente nesta fase da vida dos jovens de ensino médio. O acolhimento das fragilidades dos jovens neste momento, para que seja verdadeiro, precisava ser trabalhado primeiramente entre os próprios professores, fato constatado pela pedagoga Patrícia. Logo, a primeira etapa da proposta seria a de realizar uma atividade de autoavaliação com os professores. Será que os professores se sentem satisfeitos com o seu trabalho realizado ao longo do ano letivo? Sentem-se seguros ao trabalhar com jovens de ensino médio prestes a finalizar a educação básica? Assim, os professores reservaram duas tardes para o debate junto com a equipe pedagógica. Juntos selecionaram algumas competências necessárias para que eles pudessem trabalhar da melhor forma possível uma oficina com os jovens sobre autoavaliação, afeto e autoestima.Competência é uma ação concreta sobre uma situação, que mobilize conhecimentos prévios e que também crie novas possibilidades, a partir da prática. A primeira questão decidida entre os profissionais foi a de não aderir ao evento de premiação oferecido pela prefeitura, pois, ao se tratar de uma premiação cujo critério era meramente a “média anual” do aluno, estaria reforçando a tensão e o desgaste que os alunos estão enfrentando em diversos exames de avaliação na conclusão do ensino médio. Em seguida, começaram a planejar a oficina que será oferecida aos alunos, como forma de motivá-los e acolhê-los na última semana de provas do ano letivo.
  
Jovens na fase de conclusão do ensino médio sofrem pressões de diversos lados e a escola pode fazer um trabalho de sensibilização com os professores e alunos neste momento. Olhando para a figura do professor, quais são as competências necessárias deste profissional para trabalhar com os alunos de ensino médio uma oficina sobre “autoavaliação, afeto e autoestima”? E, quais competências os professores podem desenvolver em seus alunos para que estejam mais preparados para o momento de exames, como é o caso do vestibular? Elenque de 3 a 5 competências para cada questão.  

Comentário:

A Instituição deve fazer um trabalho de conscientização mostrando a importância de planejar o futuro para exames internos e externos de seleção sendo vestibular.
Realizar palestra sobre motivação, interesse e persistência.
 Trabalhar com o os piores medos do jovem, mercado de trabalho, concorrência no curso desejado, barreiras impostas pela insegurança e pressão social.
  Trabalhando com os alunos o cognitivo, socioemocional, construtivismo, conhecimento educacional de cada conteúdo por meio da didática na relação professor e aluno na construção do conhecimento lúdico, ( de acordo com a nova metodologia lúdica de ensino é necessário que o ambiente escolar esteja confortável e saudável e que a ludicidade seja diariamente executada em classe.)
Por fim trabalhar um tema que assusta muito os jovens, que é o vestibular. Trabalhar o auto controle e ansiedade que quase todos vestibulando apresenta.  


Por :CLS
 
 

Ditado Diferente

O que e Ditado?

O ditado, é que o professor falando palavras ou textos e os alunos escrevendo, isso vai ajudar a pensar, raciocinar e aprender como escreve uma palavra.

Ditado diferente, ditado, educação fundamental

ditado diferente frases


ESTUDO DO CASO: UNINTER, DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS DISCENTES

FORMAÇÃO DOCENTE PARA DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS DISCENTES Os professores do Colégio Domínio Ensino Médio receberam um informativo s...